Inovação que traz resultados


24/10/2011

Com o surgimento do conceito de web 2.0, palavras como inovação e colaboração passaram a fazer parte do vocabulário corporativo. Atualmente, é normal vermos em nossa vida pessoal, nós e nossos filhos, amigos e familiares, usufruindo de maneira informal ambientes de redes sociais, blogs, wikis, repositórios de fotos, entre outras facilidades. Mas existe um grande dilema nesta questão: É possível aterrizar estes conceitos colaborativos e emergentes para o mundo corporativo?

Algumas dúvidas surgem, e assim, trazemos temas como colaboração e inovação para pauta:

  • Como gerar produtividade a partir do uso de ambientes colaborativos?
  • Como obter resultados ao invés de consumir o tempo dos meus colaboradores?
  • Por qual área começamos?
  • Existe ROI em iniciativas de inovação e colaboração?

Enfim estas e outras tantas perguntas nos assolam quando discutimos estas iniciativas. Diante disto, vamos abordar duas idéias que fazem uso de colaboração e emergência, mas de fácil implementação e de alto potencial de retorno.

Começamos esta abordagem com uma pergunta relacionada ao lançamento de um produto por uma empresa:

  • Por que a responsabilidade de criação de um novo deve ser apenas da área de marketing, ou de desenvolvimento de novos produtos, ou de pesquisa e desenvolvimento, ou seja lá qual for a governança e o organograma de sua empresa?
  • Será que realmente esta área tem todos os elementos necessários para a criação de um produto/serviço de sucesso?
  • Qual o custo desta área para a captura de todos os prós e contras deste novo produto ou serviço?
  • Qual a visão que o cliente tem em relação aos produtos/serviços similares oferecidos pela empresa ou pelo mercado?

Ok, existem pesquisas que podem levantar estas informações, correto? Sim, mas será que um ambiente colaborativo implementado na empresa – a partir da intranet, extranet ou até mesmo internet – não poderia promover estas informações de forma mais rápida e estruturada. E se neste ambiente fosse possível convocar as pessoas da área relacionamento com clientes, vendas, manutenção, operações, marketing, TI, pós-venda… e cada um a partir de um modelo interativo pudesse dar a sua contribuição. Será que estas informações adquiridas a partir desta equipe multidisciplinar não seriam capazes de apontar os riscos e vulnerabilidades deste produto ainda em tempo de concepção, o que reduziria custos de desenvolvimento e de aceitação pelo mercado? Fora isto, será que o tempo de desenvolvimento deste produto/serviço não seria reduzido, uma vez que já houve um processo de discussão destes prós e contras? Talvez valha pensar a respeito.

Posso mencionar ainda um segundo cenário relacionado a Programas de Idéias:

  • Qual o tamanho do quadro de funcionários e colaboradores das nossas empresas?
  • Quantos destes não tem idéias de pontos de melhoria dentro da empresa?

Se temos massa critica e qualificada, como podemos coletar de forma estruturada idéias e iniciativas destes colaboradores relacionadas. O dilema aqui é por onde começar? E o que garante que o simples fato de implementar uma iniciativa de banco de idéias os meus colaboradores participarão? E eles participando, como estruturar a empresa para priorizar e dar vazão a demanda gerada por estas novas idéias? Como informar a um colaborador que a ideia dele não é boa, afinal este colaborador se expôs propondo uma melhoria?

Pois bem, estas e outras questões podem ser solucionadas a partir de uma definição clara dos objetivos do programa de captação de idéias, de uma estruturação da governança tática e operacional com a definição de papéis e responsabilidades dentro da empresa. O mapeamento da maturidade colaborativa das áreas da empresa também é uma etapa que mitiga os riscos do projeto. Uma forma de promover sempre a emergência, e propondo que o coletivo traz melhores resultados é a possibilidade de abertura das idéias para uma colaboração mútua onde pares podem colaborar com ideias apresentadas por outros, pudemos constatar em alguns clientes resultados surpreendentes, uma vez que os colaboradores acabam gerando a evolução de uma ideia não existindo mais um dono, mas sim ''vários donos”, com a total sensação de que fazem parte daquela ideia. Com isto, a etapa de levantamento dos riscos e de vulnerabilidades de uma ideia simples pode ser completamente superada a partir do compartilhamento das experiências, competências e habilidades dos diversos colaboradores. Este é um bom exemplo de filtro natural de idéias, onde os próprios colaboradores, a partir de sua colaboração e desenvolvimento das idéias, agem como moderadores naturais do ambiente.

Portanto emergência, colaboração e inovação, podem sim fazer parte do mundo corporativo. Sempre com alguns cuidados:

  • Defina objetivos claros e mensuráveis;
  • Determine e comunique de forma muito clara todas as regras;
  • Associe um incentivo às iniciativas de colaboração – entenda que incentivo muitas vezes pode ser dado com uma simples exposição de funcionário mais colaborativo, ou com a participação de um café da manhã com o diretor. Não pense em incentivo somente como um cruzeiro no caribe com direito a acompanhante;
  • De foco ao processo de comunicação, crie canais que proporcionem a recepção de comentários, sugestões ou críticas ao programa;
  • Defina, comunique e respeite os prazos. Transparência é a base da emergência;
  • Garanta que as demandas serão atendidas dentro do prazo estipulado.

Uma dica, comece pequeno e cresça de forma moderada! O sucesso do programa numa área é uma ótima publicidade para a implementação na área seguinte.


André Boger

boger@conectt.com.br

Conheça nossos cases de sucesso


Valor Econômico – Gestão De Conteúdo

Valor Econômico é um jornal de economia, finanças e negócios brasileiro, criado a partir de uma parceria entre os grupos Folha e Globo, respectivamente responsáveis por também publicar os jornais Folha de S.Paulo e O Globo. O periódico teve a sua primeira edição publicada em 2 de maio de 2000. Após mais de 15 anos de parceria, a participação do Grupo Folha no jornal foi vendida para o Grupo Globo, que anunciou a aquisição em 13 de setembro de 2016. A mudança societária fez com que o Grupo Globo se tornasse a única empresa que mantém a publicação.
leia mais

Portal Unimed Porto Alegre

A Unimed é o maior sistema cooperativo de saúde do mundo, com mais de 345 cooperativas no Brasil, com médicos, hospitais credenciados e hospitais próprios. Além disso, possuem pronto atendimentos, laboratórios e ambulâncias para garantir qualidade na assistência médica, hospitalar e de diagnóstico complementar oferecidos.
leia mais

GDK

GDK SA foi fundada em Salvador, Bahia, em 1989, sob o nome geral Engenharia Ltda. Em abril de 2001, incorporou a Damulakis, tradicional empresa no setor, adotando as Damulakis Corporativo Gerais, e adicionou à sua coleção de mais de 45 anos de experiência e realizações no setor de Petróleo e Gás e mais tarde optou por uma nova marca corporativa que vai ser GDK SA.
leia mais

ADP

Uma das maiores fornecedoras de soluções de tecnologia para Gestão de Capital Humano do mundo, a ADP oferece uma ampla gama de ferramentas para Recursos Humanos, Folha de Pagamento, Gestão de Talentos e Administração de Impostos e Benefícios e ajuda seus clientes a ficarem em dia com as mudanças regulatórias e legais. As soluções para empregadores são amigáveis e se adaptam às necessidades de companhias de todos os tipos e tamanhos. ADP traz profunda experiência em ajudar seus clientes a construir uma força de trabalho melhor. Pioneira em Gestão de Capital Humano (HCM) e nos Processos de Terceirização, ADP atende a mais de 740.000 clientes em mais de 140 países.
leia mais

BASF Digilab 2.0

BASF SE é uma empresa química alemã global e líder mundial na área química, fundada no dia 6 de abril de 1865 em Mannheim pelo ourives e empresário Friedrich Engelhorn para produzir corantes sintéticos para tecidos. Hoje o Grupo BASF possui aproximadamente 122 mil empregados contribuindo para o sucesso de seus clientes em quase todos os setores e em quase todos os países do mundo, gerando vendas de cerca de 63 bilhões de Euros em 2018.
leia mais

Yamana Gold – Change Budget

A Yamana Gold Inc. é uma produtora de ouro com sede no Canadá que iniciou suas operações em 2003 com produção significativa de ouro, propriedades em estágio de desenvolvimento de ouro, propriedades de exploração e posições de terra no Canadá, Brasil, Chile e Argentina.
leia mais

Yamana Gold – CAPEX

A Yamana Gold Inc. é uma produtora de ouro com sede no Canadá que iniciou suas operações em 2003 com produção significativa de ouro, propriedades em estágio de desenvolvimento de ouro, propriedades de exploração e posições de terra no Canadá, Brasil, Chile e Argentina.
leia mais

Yamana Gold – Business Intelligence

A Yamana Gold Inc. é uma produtora de ouro com sede no Canadá que iniciou suas operações em 2003 com produção significativa de ouro, propriedades em estágio de desenvolvimento de ouro, propriedades de exploração e posições de terra no Canadá, Brasil, Chile e Argentina.
leia mais

29° Bienal De Artes

A Bienal de São Paulo exposição de artes que ocorre a cada dois anos na cidade de São Paulo, desde 1951. É considerada um dos três principais eventos do circuito artístico internacional, junto à Bienal de Veneza e Documenta de Kassel. Maior exposição do hemisfério sul, a Bienal é pautada por questões inovadoras do cenário contemporâneo e reúne mais de 500 mil pessoas por edição. Desde sua criação, 32 Bienais foram produzidas com a participação de mais de 170 países, 16 mil artistas e 10 milhões de visitantes.
leia mais

30° Bienal De Artes

A Bienal de São Paulo exposição de artes que ocorre a cada dois anos na cidade de São Paulo, desde 1951. É considerada um dos três principais eventos do circuito artístico internacional, junto à Bienal de Veneza e Documenta de Kassel. Maior exposição do hemisfério sul, a Bienal é pautada por questões inovadoras do cenário contemporâneo e reúne mais de 500 mil pessoas por edição. Desde sua criação, 32 Bienais foram produzidas com a participação de mais de 170 países, 16 mil artistas e 10 milhões de visitantes.
leia mais

Vitrine De Corretoras

A BMF Bovespa é uma empresa que tem o lucro vinculado com transações, e não venda direta de ações, porém tem uma imagem muito positiva junto aos investidores. Para incentivar a compra de ações de corretoras, e aumentar o número de transações, a organização decidiu criar um local em seu site onde os futuros investidores pudessem se conectar com as corretoras, gerando mais transações no mercado de ações.
leia mais

Intranet Villares Metals

Há mais de 70 anos, a Villares Metals atua no ramo de aços e ligas especiais. Seus resultados são frutos da qualidade, especificidade e diferenciais de seus produtos, além de serviços prestados. Em sua carteira de clientes estão indústrias que exigem alta tecnologia e segmentos de alto desempenho tais como: automobilístico, ferramental, energia, bens de capital entre outros. A empresa é considerada a maior produtora de aços especiais não planos de alta liga da América Latina.
leia mais

Yamana – Painel De Indicadores

A Yamana Gold Inc. é uma produtora de ouro com sede no Canadá que iniciou suas operações em 2003 com produção significativa de ouro, propriedades em estágio de desenvolvimento de ouro, propriedades de exploração e posições de terra no Canadá, Brasil, Chile e Argentina.
leia mais

Hotsite ONS

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) é o órgão responsável pela coordenação e controle da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN) e pelo planejamento da operação dos sistemas isolados do país, sob a fiscalização e regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).
leia mais

thyssenkrupp Elevadores

Saiba como a thyssenkrupp Elevadores otimizou a sua principal área de negócios através da transformação digital, com a criação de um sistema de gestão e aprovação de documentos para seus mais de 24.000 fornecedores.
leia mais

Botiweb

Da indústria ao ponto de venda. No segmento de beleza, a empresa pesquisa, fabrica, realiza a logística, marketing e varejo. O Boticário, Eudora, quem disse, berenice? e The Beauty Box estão em mais de 4 mil pontos de venda próprios, em 1.750 cidades, com e-commerce e venda direta.
leia mais

Santander – Portal de Renegociações

Em atividade no mercado local desde 1982, o Santander Brasil é o terceiro maior banco privado do País por ativos. A instituição está presente em todas as regiões do Brasil por meio de uma ampla estrutura, composta de agências, PABs (Postos de Atendimento Bancário) e máquinas de autoatendimento, além de escritórios regionais, centros de tecnologia e unidades culturais. Sediada em São Paulo, a operação brasileira é parte integrante do Grupo Santander, de origem espanhola, que é o principal conglomerado financeiro da zona do euro e que tem grande presença na América Latina.
leia mais

quem já nos contratou?

Receba conteúdo exclusivo sobre Tecnologia. Se inscreva em nossa News