Conhecimento

16 julMicrosoft Flow: Saiba do que ele é capaz!


Por: Thales Eduardo Muller

Sabe aquele processo chato, manual e repetitivo que você odeia fazer? Então, foi pensando neste problema que a Microsoft criou o Flow, um sistema baseado em gatilhos para criação de fluxos automáticos.

A plataforma de automatização de Fluxos da Microsoft vem se destacando no mercado e ajudando usuários dos mais variados conhecimentos técnicos, a automatizarem seus processos internos e obter maior produtividade em um mundo cada vez mais digital.

O que o Flow faz?

Seu objetivo é automatizar processos repetitivos, proporcionando uma maneira fácil e prática de enviar e-mails, editar documentos, buscar dados de mídias sociais e muito, mas muito mais.

Pode ser utilizado tanto em pequenos processos, como em grandes fluxos corporativos, mesmo em empresas com grandes bancos de dados, que já possui uma interface simplificada que se conecta via API (Application Programming Interface), isso faz dele uma excelente escolha desde o desenvolvedor até um funcionário sem intimidade com programação.

Mas o que posso fazer com ele?

Dentre os diversos conectores disponíveis, vamos elencar alguns que se destacam. Para ver a lista com todos os conectores, visite https://us.flow.microsoft.com/pt-br/connectors/

Um exemplo bem interessante é que o agendamento semanal de um Fluxo envia a sua equipe de vendas todas as novas oportunidades cadastradas no Dynamics ou Salesforce.

Ou quem sabe você gostaria que determinados e-mails recebidos no seu Outlook fossem arquivados automaticamente em uma pasta no OneDrive? Com alguns poucos cliques é possível que isto aconteça.

Mas e aí, como funciona um fluxo?

Os fluxos do Flow, implementam cadeias de afirmações condicionais que são disparados quando alguma ação específica é executada. Estas ações são chamadas de gatilhos e são divididas em três tipos:

• Instantâneos – é executado quando um botão é acionado;
• Agendados – estes fluxos são programados para acontecer em determinados espaços de tempo;
• Automatizados – quando um evento acontece este fluxo vai rodar, exemplos:

  1. Quando um item de uma lista do SharePoint for criado.
  2. Quando receber um e-mail de um gestor;
  3. Quando um documento for salvo no OneDrive;
  4. Quando um novo Tweet é postado;
  5. Quando uma nova Issue for criada no GitHub.

A partir desse momento você pode implementar uma lógica baseada em Ações que podem realizar as mais diversas atividades. A ideia em muito se assemelha a programar, porém não requer conhecimento de linguagens de programação, apenas os conceitos básicos de lógica condicional.

Estas ações podem se integrar com as mais diversas aplicações, como Office 365, FTP, GitHub, Gmail, Google Drive, RSS, Instagram e etc. Mas não se limite a isto, pois você ou sua empresa podem também desenvolver suas próprias integrações e agregar valor aos seus Flows também.

Tags

MicrosoftMicrosoft Officeoffice 365share pointsharepointtransformação digital

Fale conosco

Quer saber mais sobre nossos serviços? Vamos conversar? Tire suas dúvidas.

Quero Agendar Conversa